Pages

terça-feira, março 08, 2011

Despertar

Minhas lágrimas cessam,o mundo parece girar em minha cabeça a cena do acidente vem em meus olhos relembrando se reconstituindo. estou sufocando,ao redor vejo uma campainha chamo a enfermeira tão difícil de qualquer raciocínio na verdade de qualquer coisa.
Já quero levantar da cama,tirar toda aquela aparelhagem ligada em mim,e por fim a enfermeira chega no meio do meu surto. “Calma,menina” diz ela;olho com pavor e digo “CALMA?Eu aqui neste hospital,desacordada a sei lá quanto tempo,cadê minha família?”ela vai me empurrando para cama e com os olhos baixos,boas noticias não vem por aí,volta a falar “Olha minha querida,você ficou um tempo em coma,pra ser precisa 1 mês,e sua família receio em lhe dizer que nem todos tiveram a sua sorte,agora acalme-se,vou chamar o medico pra conversar contigo.”Porra meu ela diz tudo isso e espere que eu fique como?as lágrimas retornam e o aperto no peito vem mais intenso.
Com sorte o medico não demora a vir,olhar baixo também junto com a enfermeira,tem medo de encontrarem meus olhos e que possa transparecer alguma resposta não calculada.
“Olha minha filha,queria poder lhe dar boas noticias,mais não darei”Apático e com o rosto sem sentimento ele retorna a falar : -O acidente foi grave você já deve se lembrar e apenas você resistiu há tudo aquilo,foi forte mesmo com muito problemas você reagiu muito bem.
Ele me diz que sobrevivi sem parentes e como se fosse tão normal,eu não acredito em tamanha tranquilidade em noticiar isto eu estaria em pânico,em dizer pra uma moça de 20 anos que não tem mais ninguém. Seus remotos familiares distantes estão sendo comunicados que acordará,eu não quero eles e sim meus pais e irmãos...Que merda meu,o que farei agora?Reçomecar me parece tão improvável,a dor é imensa.

5 Opinões.:

Beatriz Lopes disse...

Que sensação horrível!

Suzi Lima disse...

O__O

cadê o happy end?

Daniela Filipini disse...

Que horror. s:
Essa é uma dor que não se pode imaginar.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Infinitamente dolorido.

Beijo, Alice.

Rebeca

-

Just Eventually disse...

Nossa, nem imagino como poderia ser...
mas recomeçar é preciso, sempre e em todas situações.

bjoo